Poesia da semana

(a E. e I)


paredes
costas e peitos prensados
rubor
quanto as mãos que se multiplicam
não conheço mais nenhuma
desço o quanto posso
incandescente
indecente
três 
um só

Nenhum comentário:

Postar um comentário