1 de junho de 1996

em 1996  eu quase sem cabelo, com olhos azuis gigantes; no entanto, 19 anos depois, as bochechas continuam as mesmas



No final do século XX eu resolvi nascer. Minha mãe disse que eu não chorei; talvez por esse motivo eu sou um ser que possui um extremo sentimentalismo no peito.

Eu não penso essa data como antes. Através disso concluo que estou começando a crescer - ou pelo menos acho. Tenho aprendido a ser grata por t-u-d-o. Da pontinha do dedo do pé até os fios do cabelo da cabeça, acredito que cada situação que nos é dada serve para que possamos reconstruir os nossos valores e para que possamos nos fortalecer ainda mais; sejam essas situações boas ou ruins.

Não sei o que me aguarda daqui pra frente, mas aos poucos construo e reconstruo fragmentos do meu Eu. Hoje tenho dezenove e em pouco duas décadas hão de ter passado. Caramba! "É a vida", e sempre vou repetir isso. É  a vida.

Bom, pessoal, eu só quero agradecer por todo carinho que tenho recebido não só no dia de hoje, mas em todos os outros dias do ano. O Poético Diário é um dos maiores confortos da minha vida. Aqui eu sou como realmente sou e me sinto maravilhada em poder inspirar vocês de alguma forma.


Que os anos seguintes se aproximem e que não só a minha vida seja regada de realizações, amor e paz; mas as de vocês também.

Com amor,

Lary


Nenhum comentário:

Postar um comentário

poético diário . © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.