O verdadeiro significado de dezembro

O Natal já não possui o mesmo significado de antes, mas ainda continuo a acreditar e sentir que essa seja a melhor época do ano.

Primeiro, eu cresci. O meu pensamento diante de muitas coisas já não é o mesmo. Vejo e sempre verei o mês de dezembro como uma época reflexiva. Tempo onde olho para o que já passou e só sei sentir. Que coisa. Muitas vezes tais sentimentos doem muito e a culpada disso tudo é a saudade. Natal tem cheiro de vó e já não sinto o cheiro da minha há seis anos porque ela resolveu dormir para sempre. Tenho sorte em ter fotografias, objetos e poder senti-la quando eu repouso os meus olhos. Gente, como podemos sentir tanto? Ah.




O registro acima foi no dia 25/12/1998 e só sei do dia exato porque ela escreveu com a letra linda que tinha atrás da fotografia.

~

Segundo, por não ver as coisas como antes, passei a admirar os detalhes que me cercam. E por esse mesmo motivo o Poético Diário surgiu. Viver, pra valer, só é possível se você for sensível e esperto com o universo. É como admirar uma espirradeira sem reclamar só porque as suas flores caem no chão. Vês? O mundo é observável de vários ângulos e tudo caminhará conforme os seus olhos permitirem enxergar. Se você descartar essa visão minuciosa em cada passo que você der, eu acredito, que tudo passará a ficar sem graça.

Por último e quase importante, além de perceber que cresci, eu notei que temos um tempo por aqui. Quando a minha mãe retira a árvore de cima do armário eu sinto que já está na hora de pensar com calma em tudo que eu pude fazer para que o mundo se tornasse melhor e em tudo que poderá acontecer. Parece pouco, mas não é. Durante dois períodos de Serviço Social eu pude crescer muito como pessoa e inclusive já comentei isso por aqui.

Você precisa entender de uma vez por todas que o significado da paz de dezembro vai muito além do que alguns mimos e felicitações. É o tempo pra pensar e se perguntar "Se tudo acabasse hoje, o que vivi até agora, valeu a pena?". E acredite, ao questionar-se, não se coloque em primeiro plano, será que o que você fez foi suficiente? Você fez alguém sorrir? E o que foi o seu choro comparado ao grito do universo? Foram questionamentos assim que passei a fazer. E não, eu não viajei na maionese rs



*
Espero que tenham compreendido como passei a ver dezembro de um tempo pra cá. Desejo muita luz na vida de cada um! Um Natal feliz. :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário