Corações que batem fora do peito



Esses dias enquanto eu gravava uns vídeos, observei que a correria me fez pegar cada vez menos nos livros que a minha prateleira abraça. Depois que consegui reorganizá-la percebi também a quantidade de presentes que ganhei, pois, a maioria dos livros ali contidos, me foram dados por pessoas, como forma de carinho, em várias datas/momentos especiais.

São coleções de novelas, contos, poesias, além de cd's e dvd's. Agora pensem junto comigo. Quando você presenteia alguém com alguma expressão de arte, você está dando a ela o coração de outra pessoa. Isso é magicamente fascinante. Um poeta certamente ficou horas a chorar, sorrir, se inspirar quase e desistir de algumas páginas... mas persistiu e o livro dele está com você. A mesma coisa ocorre com cd's. O processo criativo de canções, arranjos, etc. envolve todo um conjunto de amores sinceros por quem ousou produzir. Nesse instante você se dá conta que não tem um ou dois corações... você tem vários brotando por entre páginas e faixas. Pura vida.

De tudo isso que escrevi fica meio "óbvio" o que vou dizer, mas a pura verdade é que você tem que olhar para as coisas que estão perto de você. Sejam os livros que você nunca abriu - mas que estão ao seu lado -, sejam as pessoas próximas ou canções que você prometeu ouvir, mas sempre esquece.

Celebre.

2 comentários:

  1. me tocou muito seu texto, eu também acho super íntimo e cheio de significado o ato de presentear com arte <3

    ✦ ✧ http://bruna-morgan.blogspot.com ✧ ✦

    ResponderExcluir
  2. Muito significado mesmo, Bruna! É incrível quando recebemos algo tão íntimo de alguém; o coração fica quentinho. Obrigada pelo comentário, você me deixou muito feliz - e gostei muito do seu diário virtual. Até mais ♥♥

    ResponderExcluir

poético diário . © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.