amor, amora

Eu tenho um amor gigante por crianças e de ver como elas descobrem tudo ao redor. Na semana retrasada apanhei a câmera para registrar as descobertas das pequenas da minha família. Fico impressionada como elas crescem rápido, sério. Todos os registros foram feitos na última semana, ou melhor, no penúltimo dia das minhas férias em uma rua especial; a rua que nasci e dei os meus primeiros passos.

Bem, janeiro me foi especial por motivos inúmeros & detalhes que quando juntos me fazem ser grata por continuar vivendo - e  admirando tudo ao redor, afinal, é assim que tem que ser. Vou ser tia, realizei um sonho da infância (ganhei um microfone!), voltei com o curso de espanhol, ganhei flores da mamãe e fiz uma mesa pro meu quarto com a ajuda do papai (agora o ateliê improvisado está completo <3) e peguei um livro na faculdade (foi doação <3) com muitos poemas bonitos da alagoana Eunice Lavenére.

Agora tu me diz... como as coisas estão por aí?











As cores dos registros foram diferentes dessa vez. Confesso que sinto uma grande dificuldade em encontrar um estilo único de edição e janeiro foi um mês que andei estudando (e me inspirando muito). Perdoem as bagunças e não desistam de mim haha.

Um forte abraço, pessoal! Até logo.

2 comentários:

  1. Gostei da edição da fotos e amei o registro. Fiquei com vontade de comer amoras. acho que vou tentar a (falta de)sorte de catar umas no mercado. Bom mesmo seria um pé desses para chamar de meu.

    beijo beijo beijo,
    Mafê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que gentil Mafê! ♥
      Eu gostaria muito de um pé de amora desses no quintal. Esse das fotos fica na calçada de uma tia. É muito amor, né? <333

      Beijo, beijo, beijo!

      Excluir