julho 27, 2017

plantações de pimenta e muita castanha | jundiá, alagoas




Viajar é sempre bom para vermos a vida de um ângulo diferente. Não viajo sempre, mas depois que tomei a minha câmera nos braços faço questão de guardar registros dos detalhes que possam me marcar por aí.

As imagens de hoje foram publicadas outrora e dessa vez resolvi publicar mais registros pra relembrar esse canto especial.










Jundiá fica no interior de Alagoas e as fotos foram tiradas nos arredores de um sítio que fiquei com a minha família. A vista do alto em que ficamos é de tirar o fôlego. Você acorda e vê o quanto estamos no topo, sente o frio da manhã e vê as incontáveis árvores frutíferas ao redor. Os cantos dos pássaros te dão bom dia e a calma é sempre constante - uma boa opção pra quem é tranquila como yo.

Revendo essas fotos observei o quanto mudei no quesito editar fotografias. O preset que usei muito nas primeiras vezes em que abri o Lightroom embalou os registros desse post. Pensei em reeditar, mas preferi deixar esse tom de nostalgia <3



















Certeza que se eu fosse hoje gravaria vários videozinhos e registraria um pouco mais hahah 
Espero que tenham gostado do post!

Obrigada por tudo, pessoal ♥ 





continue lendo

julho 21, 2017

sexta com arte



Hoje daremos um passo importante aqui no blog. Passo que envolve coragem e arte: as minhas ilustrações e as suas histórias. Vou além, pois quero conversar também sobre o processo e os meus aprendizados com cada traço. Arte leve, arte simples e sem cobrança [como deve ser]. Eu sinto que deveria ter feito isso faz um tempão, mas sempre travei e dessa vez dei um vai pra lá nesses sentimentos que insistem em nos travar.

Chega devagar, tira os sapatos e vamos conversar.





Acima, os estudos com aquarela. Uma moça com cabelos azuis e batom escuro. Quem entende "um pouco mais" sobre as técnicas usadas com aquarela vai perceber que essa minha não é a das melhores. E acertou hahah As minhas primeiras aquarelas são escolares, daquelas simples. Mas se tem uma coisa que a arte me ensinou é que não devemos esperar o material perfeito chegar. Enquanto os dias nossos passam temos nós o dever de ir tentando com o que temos. Colocar aquilo que gostamos de fazer em um plano distante é algo que não pode acontecer. Passei por uns momentos tortos, coisas da vida, e comprar certos materiais ficou somente nas minhas metas mesmo [a notícia boa é que logo logo as coisas vão se acertar e mostrarei coisinhas por aqui].

Tenho pesquisado sobre alguns materiais indicados por artistas queridos. 


Através desses escritos da Juliana Rabelo dá pra ter uma boa noção [se você for iniciante como eu] de quais materiais são mais justos nos momentos de estudo. 


nosso  v í d e o    d a    s e m a n a // lá no YouTube mostrei um pedacinhos dos dias por cá




Abaixo e acima, lápis de cor. Sem dúvida alguma: gosto muito desse material. No início de tudo, meu amigo foi um grande professor e acabei encontrando um estilo de desenho. Os traços fortes, as sombras marcadas [...] com o lápis de cor me sinto mais "leve", se assim posso dizer. E como na aquarela, aqui não se difere. Para uns estudos iniciais abracei a Multicolor e foi com ela que me aprofundei mais nos desenhos em si. São bem mais baratos quando comparados com outras marcas, mas vale super se tu está iniciando e quer fazer uns testes.

Os traços abaixo fazem parte de uma ilustra maneira da família da Isa. Em agosto enviarei com amor e muita cor <3





Por fim, a novidade que chegou por aqui no dia do amigo, o meu moleskine da WAD. Bonito & capa que lembra papelão bem durinho. No início vem com poema do Marcos Almeida. As folhas são amarelas e sem pauta. Amo esses amigos que acertam no presente, haha A foto tá no meu insta @oilary (:






O aprendizado de hoje é: não deixe nunca de tentar. A arte é bonita [e pra todos]. Caminha, vai e seja feliz.


♥ 
continue lendo

julho 14, 2017

simplicidade para viver




O texto abaixo não será um manual pronto de como viver, mas será, talvez, uma reunião de fotografias que poderão fazer com que você observe a vida de outra maneira.

Esses registros foram feitos no meu último dia de férias. O clima variou muito e como a época pede: não fez calor. Aproveitei pra ver de perto as plantas cultivadas pela minha tia. Admiro quem possui os seus canteiros para dar vidas aos legumes, etc. Ali tinha pimentão, couve e outras coisinhas. Quem sabe eu monte algum detalhe desse um dia, né? Os tons do verde estavam tão bonitos.






Ver os detalhes da rotina não significa ficar com cara de bobo olhando de perto as coisas ao redor. Significa, porém, sentir que a vida passa sim e que ela pode ter um significado bom. Pra isso acontecer temos nós o dever de acolher alguns dos seus detalhes - não importa o canto que você esteja.

Observar os detalhes que ninguém mais [ou maioria] não vê inclui a palavra gratidão como base. Assim, sem manual mesmo. É tentar observar alguma coisa no seu dia que te faça ser grato; e não precisa ser muito.

Abaixo listei algumas coisas que me fazem sorrir [e não são "coisas"].








i. quando coloco a minha playlist lá no Spotify e no modo aleatório a minha música favorita do momento começa a tocar / ii. quando tiro duas horas de cochilo após o almoço [não é um hábito meu, mas amo quando faço isso hahah] / iii. quando termino de ler a última página de um livro / iv. cheiro de feijão quase pronto  / v. cheiro de terra molhada / vi. cheiro de perfume assim que colocado / vii. a sensação gostosa de comer pudim [inclusive quero sempre] 





Viva verdadeiramente.
Viva.




Agora tô usando um pouco mais o Spotify. A minha play é a "Casulo" e tô atualizando com mais frequência também. Coloco as canções que ouço ao produzir, etc.  



<3
continue lendo

julho 09, 2017

dear diary #10 | festejos que amamos



Por cá, os juninos. Além da reunião familiar, me vem a nostalgia. O meu primeiro vestido para celebrar o são joão foi feito pelas mãos da minha avó materna (costureira incrível). A estampa era floral com detalhes verdes. Usava com um chapéu de palha, cabelos soltos e uma sandália - além da meia branca. Bem, a combinação não era a mais bonita, mas eu amava me vestir daquele jeito.

Hoje a avó não se encontra conosco, mas sabemos abraçar os momentos que junho traz. Dançamos, comemos e esse ano registrei alguns detalhes.

Sabe a foto do início do post? Aquele animal é histórico. Fez parte da decoração da casa da minha mãe quando criança. Acredito que percebeu a minha bisa também, não sei. A única coisa que sei é que faz parte da decoração do meu quarto hoje em dia e está em perfeito estado, hahah.







Agora, um vídeo publicado semanas atrás. Com ele damos boas vindas ao mês de julho e também aos 50 inscritos no nosso canal no YouTube <3





se inscreva e acompanhe os próximos eps. (:

continue lendo

julho 05, 2017

os meus quatro [sonhados] destinos

Me aventuro observando o meu mapa do mundo e vendo as preciosidades que esse planeta reserva. Comecei a pensar em lugares anos atrás, após os últimos anos no colégio. Vi que seria possível sair um pouco da cidade e esticar as pernas em outros lares. E bem, hoje trouxe quatro destinos que quero conhecer algum dia. Já foi em algum deles? Vamos conversar! Me conta o que achou. (:


photo by


montmartre - FRANÇA // Um degrau abaixo do Brasil: foi Paris, mas especificamente Montmartre, que me ensinou a sonhar. Acredito que bem mais além do filme Le fabuleux destin d'Amélie Poulain. Foi lá que meus olhos fixaram e disseram que em algum instante eu poderia ver o mundo feito gente grande, feito gente que quer realizar algo. Pareço boba quando converso sobre a França e esse bairro em especial. Dizem que é o mais alto da cidade. Íngreme e cheio de escadas. E que também é bem dividido, socialmente falando (parte boêmia e parte turística). O site Conexão Paris é perfeito pra quem tem curiosidade de conhecer esse cantinho francês (além de outras dicas incríveis sobre Paris, claro). Ainda não fui, mas a quantidade de informações já me fazem sentir uma verdadeira parisiense.

santiago - CHILE // Chile, doce Chile. Acompanho algumas pessoas que já visitaram esse lugar. E bem, após as aulas de espanhol o que eu mais quero é praticar o idioma <3 e conhecer outros lugares também! Esses anos me aproximaram mucho de outras culturas. Foram seminários, filmes, músicas; e até conversas com nativos. Santiago será uma boa, o Chile será uma boa. Clicando nos números seguintes terão acesso a alguns posts de pessoas queridas que lá estiveram: 1/2/3/4.


coyoacán - MÉXICO //  Cada aluno escolheu um tema. De Trump a Frida Kahlo, foram vários que envolveram, especificamente, o México lá na faculdade. Eu abracei Frida e acabei conhecendo a sua cidade, Coyoacán. Várias foram as questões políticas que envolveram esse lugar, por isso o tamanho da minha curiosidade de conhecê-lo. Mas Kahlo está por trás disso tudo, bem mais da curiosidade política. Estudar a vida dela, conhecer cada dificuldade, sua força [...] a arte. Tudo. Foi a primeira vez que apresentei um seminário falando outra língua [sem preocupações]. Gratidão a dona Frida.

são paulo - BRASIL // Os movimentos de Sampa me cativam. Os cafés, eventos, lugares. O meu desejo é sentir algum canto de essepê e encontrar uma porção de gente legal que só tive oportunidade de ver on-line.


+


Essa lista é maior, principalmente quando me refiro aos destinos no Brasil. Paraty, CWB, Belém, Gramado são outros exemplos. Me gusta ler posts em outros blogs, ver os vídeos, ver como os detalhes do mundo podem ser registrados. Espero fazer isso em breve aqui e no nosso canal. ♥




Qual destino você quer muito conhecer?

continue lendo

julho 02, 2017

dear diary #9 | macro e mais

Oi.

Como os seus dias estão? Aqui choveu, choveu muito até. As temperaturas beiraram os vinte graus - coisa que me agrada muito. Ando aproveitando cada hora das poucas férias. Pelo menos as tive, então não reclamo. E bem, daqui pra frente as horas poderão tomar outros rumos, mas até que to feliz com a correria. Parece que venho entendendo esses rumos e com isso tenho aprendido coisas que demorei entender.

O que você tem feito ultimamente? Cheguei até a quarta temporada de AHS e  estou surpresa com a minha coragem de assistir coisas de terror. Mirei Kong de novo e fotografei as poucas plantas da área da casa. A tal dá Espada de São Jorge continua sendo a favorita. A "pele" dessa planta me faz lembrar das estrelas! E ah, falando em estrelas, uma amiga tatuou um rabisco meu. Imagina a minha gratidão! Bom saber que algum traço meu inspirou alguém.

Tenho aquarelado nos últimos dias. Após os estudos percebi que preciso de materiais. Isso inclui aquarela e pincéis. Até pensei em trazer minha arte pra cá. Iria ser legal, não é? Tipo categoria mesmo. O que você acha?

Enquanto isso te dou o frio dos dias passados, espinhos da roseira que não sustentou e a constelação de uma obra do Divino.




O céu acima <3






Um abraço.
continue lendo
 
poético diário 2014-2017 | design por Beautifully Chaotic