sexta com arte: Ecolápis de cor aquarelável da Faber-Castell & mais / beda #14




Olha eu aqui de novo com mais uma pontinha de arte pra vocês, pra nós. Eu tô feliz com os novos estudos. Tô bem mais feliz com as possibilidades trazidas ao testar algo novo. Semana passada parti para uma nova técnica; usei lápis aquarelável. Imaginei que seria um desafio gigante, mas acho que consegui ir ok para uma primeira vez, rs.

Foi tudo bem improvisado. Sentei no chão, peguei os materiais da cunhada e senti as semelhanças e diferenças entre aquarela em pastilha vs lápis.

Percebi vários pontos positivos e um deles foi a praticidade. O processo é mais simples do que imaginei, a qualidade da tinta também :) Aproveitei para retornar com o carinho que sinto por lápis de cor. Agora aliei aquarela + lápis, então imaginem a minha felicidade haha




De um lado, o esquerdo, o primeiro experimento. Folhas vermelhas e amarelas; além da tentativa -fracassada- de fazer uma flor. De cara, percebi que é preciso calma para utilizar o lápis. Não marque tanto os cantos, pinte de leve e vá adicionando cor passando o pincel diretamente na ponta do lápis que você quiser. É só molhar um pouquinho o seu pincel e pronto. Agora é seguir com as técnicas normais de aquarela. 

Do outro lado, o direito, eu já havia entendido um pouco mais o que o lápis tinha para me mostrar. Aí lembrei de como eu utilizo aquarela em pastilha e as coisas funcionaram melhor. Preto, creme e muito galho colorido: combo de amor.




Depois do lápis percebi que eu precisaria das folhas, afinal, eu estava 0 de material. Conhecê-los, os lápis, me agradou tanto que adiei um pouco mais a ansiedade por aquarelas em tubo (agradecer a minha cunhada que sempre fornece material pra eu testar antes de comprar. inclusive o caderno que sempre aparece aqui foi ela que fez :D). Bem, voltando às folhas, comprei 50, tamanho A4 e com 180 g/m². Eu sei, eu sei. Essas não são as ideais para aquarela, but estavam em falta na papelaria conjuntos que possuíssem gramatura alta. O que eu fiz foi trazer as de 180 mesmo assim. 

Uma vez comprei papéis vergê. Para lápis de cor ficou incrível, para aquarela não - justamente pela gramatura pequena. Dessa vez eu também sabia da gramatura menor, mas fiz algo que ajudou. Utilizei pouca água. Foi bem complicadinho no início, depois me adaptei e não é que o resultado ficou lindão? <3 A ilustra vai voar para São Paulo mês que vem, por isso "daqui a pouco" mostro por aqui, hihi. 

*abaixo, um detalhe da gramatura/textura da folha e da aquarela*





Os materiais:

* Utilizo lápis 8b da Faber-Castell para a base da ilustração quase sempre
* Pincel tamanho 8
* Borracha
* Folha com gramatura 180 g/m²







Pareceu publi, mas não foi. É amor pela arte e por conhecer produto novinho.

Espero que tenham gostado do post tanto quanto eu. Muito em breve libero vídeo aquarelando algo, viu? Fiquem de olho por aqui. Um abraço <3

4 comentários:

  1. Tuas aquarelas estão cada vez mais lindas, Lary, tô amando ver você compartilhar elas por aqui, de verdade! E nem vou mencionar que entrar no Diário e ver post quase todos os dias é muito amor, né? Bendito BEDA! Hahahah Continua assim que é baum demais! Hihi <3 Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhhh, que lindo ler isso! fico bem feliz e motivada a continuar aquarelando e estudando. não consegui publicar todo dia, mas aumentar a frequência de postar esse mês foi algo interessante, rs. abraço grande, dear <3

      Excluir
  2. que amor, lary! lembrei da minha infância, amava esses lápis aquareláveis da faber <3 hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tô amando testar esses lápis <3 fico feliz de ter feito você retornar aos momentos bonitos da infância. um abraço, Ka!

      Excluir

poético diário . © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.