3 lugares que amo em alagoas

Não adianta, quase sempre teremos imagens guardadas em algum lugar. Um dia fiz um curso curto ensinando as melhores maneiras para organizar nossos álbuns no computador, além de outras noções legais que a fotografia pode trazer. E quanto mais o tempo passa, mais eu curto ver memórias, histórias e o tempo em foto congelado.

As minhas histórias, por exemplo, datam sempre Alagoas. Aqui nasci, aqui cresci e aprendi a ver o quanto esse canto pode ser legal mesmo, e infelizmente, com os riscos que nos beiram. Por isso, neste post, eu quis mostrar alguns lugares que me marcaram e que com certeza já falei abertamente aqui no blog sobre (mas que não há mal algum falar novamente, não é?).


O CENTRO DE MACEIÓ

Provavelmente o meu lugar favorito é esse. Talvez seja difícil olharmos com cuidado para o lugar em que somos acostumados passar boa parte da vida. Eu sei que isso é comum porque essa era a minha atitude até anos atrás. Só depois fui aprendendo a ser curiosa, a tentar ir vendo cada canto com cuidado. 

O centro de Maceió, pra mim, começa no mirante de São Gonçalo. Gosto de descer perto dele e ir caminhando até o verdadeiro centro. O mirante fica ao fim de um bairro chamado Farol, de lá, você segue e vai a pé. Desce uma ladeira ao lado do mar e de uns prédios antigos. Ao fim da ladeira você vê a Catedral Metropolitana, a biblioteca secular, os alfarrábios, mais igrejas e o palácio do Governo. Sempre acabo passando em alguma papelaria (mesmo que eu não leve nada) para ver as novidades. Enfim. Esse trajeto é bem legal.

A biblioteca (abaixo) foi apresentada aos meus dias quando eu era bem pequena em um passeio escolar. Eu não imaginaria que já crescida eu retornaria lá com frequência e aqueles corredores seriam os meus favoritos. 




ALGUM MAR

Nós vivemos cercados por um mar azul. Não é difícil chegar perto de algum através do transporte público, por exemplo. Os litorais são realmente bonitos e, apesar dos pesares, não esqueço nunca da cor; do cheiro, das coisas boas que eu vivi nesses mares e marés.

Clicando aqui você pode ver um post do mês de abril. Nele, mostrei o mar em seu auge, com céu nublado e maré alta. Os bairros em que o mar aparece são chamados Ponta Verde, Guaxuma, Pajuçara, Jatiúca e Cruz das Almas. É bom saber que é tudo acessível e perto. 






ALGUM INTERIOR


Minha família é do sertão. Toda assim. Avô que viveu montado em cavalo, avó que viveu como contadora de histórias e costureira; mãe e tias paridas em casa. Eu sou apaixonada pela minha história. O trajeto da capital pra lá é sempre cheio de surpresas. O meu sertão fica na cidade de Batalha.

Bem ao pé das letras do site Wikipédia, "o município de Batalha era, no início, conhecido por Belo Monte, situado à margem do rio São Francisco. O nome Batalha foi dado, segundo a lenda, por causa de uma luta entre soldados da polícia estadual e fanáticos seguidores de um leigo que dominava o local através da religião.
A freguesia foi criada em 1855 sob as bênçãos de Nossa Senhora do Bom Conselho. Fez parte de Traipu até 1887 quando foi levada à condição de vila. Posteriormente, foi município com nome de Belo Monte. Somente em dezembro de 1947, uma lei estadual transferiu a sede do então município de Belo Monte para a Vila da Batalha.
Rio Ipanema, que corta toda região, é seu principal acidente geográfico. Batalha é pólo centralizador da chamada Bacia Leiteira. A cidade tem como pontos atrativos a Serrinha Via Sacra, o Monumento ao Cinquentenário e o Parque de Exposições. Seus principais eventos são: a festa da padroeira, Nossa Senhora da Penha (30 de agosto a 8 de setembro) e a Exposição Agropecuária (em outubro)".

Sobre a denominada Serrinha Via Sacra (abaixo), meses atrás fotografei e filmei alguns cantos dela para vocês. Quem aí lembra? 






É sempre bom trazer vocês pra cá. 

8 comentários:

  1. Lary, suas fotos sempre me trazem uma sensação de paz e tranquilidade. Adoro como você consegue transmitir isso pro lado de cá ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. como é bom voltar e ler isso <3
      Claudia, muito obrigada!

      Excluir
  2. Olá! Eu amei o teu post. ♥ Na verdade todos os seus posts são lindos. Consegui sentir um pouquinho de Alagoas em cada texto seu. ♥ Me identifiquei bastante quando você falou sobre o mar, pois somos ambas nordestinas. ♥ Prazer, Salvador - Ba. Beijo pra ti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. somos vizinhas! que amor <3
      é sempre bom registrar a vida. é sempre bom ler versos como os seus e eu fico super feliz do mar ser comum a nós.
      um super abraço, viu?

      Excluir
  3. Amei esse post!
    É realmente legal olhar pra esses lugares comuns pra gente e ver seus encantos, né?
    Pisei em Maceió por 2 dias se não me engano, em uma viagem que fiz pra Aracaju e fizemos um passeio pelo São Francisco que acabou aí... Não deu pra ver muita coisa obviamente e morro de vontade de voltar!
    Beijos!
    A Menina da Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é sempre bom admirar as pequenas coisas da vida <3
      e que legal saber que veio rapidinho aqui. volta, Laurinha. vou amar te ver.

      Excluir
  4. Alô conterrânea! Adoro descobrir blogs pessoais daqui de Maceió!!
    Já amei o seu ♥ fotos lindas.
    Eu que trabalho no centro nem presto tanta atenção sabe, mas se olhar com carinho dá pra ver muita história e suas belezas. Inclusive tu me inspirou a fazer um post do tipo.
    Uma parte da minha família é do interior de Atalaia e a outra de Marechal Deodoro, cresci em Marechal, que nem é tão interior assim né, mas minha infância foi exatamente do jeitinho de uma criança crescendo no interior, com pés no chão e roubando manga do pé, tomando banho de rio e de chuva, tenho memórias muito boas e agradeço por ter crescido dessa forma.Fiquei nostálgica agora rsrs

    Minha segunda casa é a praia, é onde corro quando preciso pensar, fugir de mim mesma, ou apenas ser feliz, assim bem fácil, esse Mar é um presente! Me sinto abençoada, tanto por trabalhar com minha janela para o Mar quanto de saber que quando eu quiser apenas, é só ir. Costumo dizer que sou Alagoana do Sal da Praia do Francês rs

    Enfimmm que tagarelei demais.
    Xero
    https://leayasnaya.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. meu pai é de Atalaia <3
      que lindo o seu comentário! vi o seu blog e amei. é sempre demais registrar a vida e encontrar histórias que nos motivem.
      vê, repara, registra. moramos num cantinho tão bom, Léa.
      amei de te conhecer.

      Excluir

poético diário © , Todos os direitos reservados. DESIGN DO BLOG POR Sadaf F K.