fotografia que abraça

Eu lembro que a minha tia me indicou um filme, o nome dele é  O pássaro azul  (1940)  e conta a história de dois irmãos. Sinto um carin...


Eu lembro que a minha tia me indicou um filme, o nome dele é O pássaro azul (1940) e conta a história de dois irmãos. Sinto um carinho imenso por produções que possuem um significado, principalmente se essas produções forem antigas. Lembro do carinho de avó, da infância, da saudade. Talvez por gostar tanto de reviver as coisas através da imagem, eu goste tanto das cores "antigas" pela sensação de paz que elas me doam. 

Apesar de ter falhado (ainda) no quesito ter a primeira experiência com câmera/fotografia analógica eu sempre tento trazer um pouco da sensação do filme ao digital. Uma sombra aqui, um tom diferente por ali. Por mais que os anos passem, são essas as características que andam comigo. Fico super feliz de compreender a possibilidade de levar isso ao meu trabalho também e de entender que só ao sermos sensíveis com nós e o mundo será possível caminhar com a fotografia e compreendê-la cada vez mais.

Os registros de hoje levam um pouco dessa mensagem. A simplicidade, as cores, o abraço que a fotografia nos dá. Um misto que eu quero sentir por muito tempo.





6 COMENTÁRIOS

  1. Ai, eu não tenho nem o que dizer, só: Que post maravilhoso <3 Você é inspiradora demais!
    Beijos!
    A Menina da Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhhh! bonita! é tão bom te ver aqui
      <3 <3

      Excluir
  2. fotografia que abraça mesmo e meudeus, esses tons ♥

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. obrigada, Ana! fico feliz
      abraço em tu <3

      Excluir