plantar e colher

Recriar a rotina através da fotografia sempre fez sentido por aqui. Eu gosto da sensação de saber que absolutamente tudo que passou, ou quase tudo, está guardado entre alguns textos e categorias. Por mais que os tempos ainda continuem apertados, sinto que estou indo na direção certa pelo simples fato de ouvir um pouco mais o meu coração e também respeitar o silêncio quando ele vem. 

Após deixar a câmera parada por muito tempo [muito mesmo!] tenho me encorajado a sentar e voltar a planejar publicações. Isso é tão real que estou voltando a produzir vídeos e imagens aos poucos... Nada se compara ao quentinho no coração que dá ao ver que mais um dia nasceu e a coragem, mesmo quando quase impossível de chegar, resolve se aninhar junto aos meus dias. Escrevo isso hoje [uma quarta] quando consegui sair do quarto, consegui caminhar até a faculdade e colocar pra frente coisas que antes estavam estáticas. A grande questão é deixar o coração aberto para mudanças, e com calma, ir se organizando e seguindo... Que assim seja.

02/03/2018
16h55

Passaram alguns dias e hoje, um sábado de carnaval, lembrei de colher algumas folhas que brotaram faz um tempo do pé de manjericão daqui de casa. É a primeira vez que colho algo daqui e aproveitei para registrar antes de retirar as folhas maiores. O cheiro está uma delícia, inclusive. E ah, aproveitei para mudar um pouquinho a cor das edições do blog e deixá-las próximas do tom nostálgico que sempre usei. Não queria usar a mesma edição que uso em projetos pessoais e acabei amando essa nova versão - espero que gostem também. 











See you!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poético Diário © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.