Social Media

under giant trees






00h43

num estado de quase-sono enquanto ouço Jam do Michael Jackson e lembro das vezes que o meu maior ato de coragem da infância foi ensaiar de que maneira eu pediria o DVD emprestado ao vizinho. "oi, fulano está? então... você poderia me emprestar aquele dvd do show do michael... é... queria muito ver... devolvo logo". o vizinho (da minha idade) tinha muitas obras do Michael e foi nesses momentos que aprendi a amar as batidas e a me imaginar num show cantando as músicas sem saber nada de inglês. bem, conto mais histórias da infância depois. agora que a música acabou eu me deixo abraçar pela minha artista favorita do momento, Agnes Obel. Agnes que me faz voar sem sair do lugar. me entrega um tempo suspenso num passado, me faz sonhar e sentir tudo realizar em segundos. forte. não sei medir. como é bom quando encontramos quem nos traz um tanto de vida na arte, né? 

dia desses fui estudar umas coisas e fiquei perto da fotografia. agora com o tripé novo (tks, baby) sinto que tenho alguma companhia pra me retratar de várias maneiras (e sem fazer barulho ou quebrar). testei alturas, ângulos, cores; me retratei após meses. nesse espaço já li Clarice, Elena Ferrante,Virginia Woolf e até ousei criar aquarelas novas. me sinto viva quando crio. apesar de semanas tortas até que tenho respirado mais entre os choros. contar até cem não adianta tanto assim. 

11 comentários

  1. ouvindo a música eu me imaginei em uma cabana no meio da floresta, depois me vi correndo em meio as árvores, ao mesmo tempo que me imaginei tocando piano em um lugar com muita ventania, do jeito mais melancólico e dramático. pois é, que loucura. amo a maneira como uma canção (ou a arte em si) nos causa efeitos tão diversos e intensos.
    grata por você ter feito esse momento possível.
    e as fotos ficaram tão lindas (bem-vindo tripé novo!) ♡
    me cercou de encantos e admiração ♡

    abraços,
    Any.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. interessante você comentar isso... a minha sensação de me imaginar numa floresta do jeito mais melancólico possível é a mesma <3 obrigada, any! abraço em tu

      Excluir
    2. essa conexão foi tudo pra mim, hehehe ♡

      Excluir
  2. Também me sinto viva quando crio! E quando compartilham comigo criações bonitas assim ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. especial demais essa troca <3 que sentimentos bons sempre te encontrem, querida :)

      Excluir
  3. que lindeza! ❤️ li o post ouvindo a música e depois passei um tempo olhando as fotografias esperando ela acabar e tudo se conectou de uma forma tão especial que até me deixou com uma sensação de quentinho no coração.
    aliás, adorei tudo aqui. ❤️

    Eu, Lekan 🌿

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ô Guttho, que coisa linda te ler <3 obrigada demais pelo seu comentário! tome um abraço meu. que coisas bonitas sempre encontrem você.

      Excluir
  4. Brigada por esse post, amiga s2
    Ouvindo a música, lendo sua escrita e suas fotografias, me fez sentir que a arte tem esse poder de nos reavivar mesmo e aff, obrigada miga, me emociono fácil s2 kkkkkk lindo post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ai, amiga!!! fico tão tão tão feliz por isso <3 volte sempre aqui e qualquer coisa chame que a conversamos sobre a vida

      Excluir
  5. amiga, li esse post ouvindo a música e depois revi as fotos, que sensação mais maravilhosa ❤

    ResponderExcluir
  6. ai lary, agnes obel é bom demais. perdi as contas de quantas vezes ouvi na gestação (feat quarentena) pra me acalmar. tem um álbum dela, o aventine, que é o único que me acalma. o único! ♥

    ResponderExcluir

Instagram

Theme by STS